Alopecia Areata

Alopecia Areata

A alopecia areata é caracterizada principalmente pela perda de pelos em determinadas regiões. Trata-se de uma doença autoimune que, muitas vezes, possui componente genético e ocorre quando as células de defesa do organismo criam anticorpos contra os fios do cabelo, inflamando-os e provocando sua queda.

A patologia não é contagiosa e, embora haja a perda brusca dos fios, a alopecia areata não chega a destruir os folículos pilosos, ou seja, com o tratamento dermatológico adequado o cabelo volta a crescer. A forma mais comum da doença é a formação de uma placa única, geralmente no couro cabeludo ou barba, onde os pelos que estão em seu interior são facilmente removidos se puxados.

O melhor tratamento da alopecia areata precisa ser avaliado pelo profissional médico em conjunto com o paciente, de modo a controlar seus sintomas, reduzir as falhas e acabar com a manifestação. Por ser uma doença imunológica não há como preveni-la, no entanto, sabe-se que existem fatores externos que podem desencadear a enfermidade, como viroses, algumas vacinas, além de fatores emocionais como estresse.

Scroll UpScroll Up